Inércia e incompetência do governo federal aprofundam tragédia no litoral nordestino

25/10/19 11:00

O deputado estadual Renato Roseno (Psol) informou, no primeiro expediente da sessão plenária da Assembleia Legislativa do Ceará desta quinta-feira (24/10), sobre o requerimento de sua autoria convidando à Casa representantes do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) e da Marinha para explicitarem as ações de recuperação das praias cearenses atingidas pelo vazamento de óleo, bem como solicitando laudos do Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec).

De acordo com o parlamentar, desde o dia 30 de agosto, quando foram feitas as primeiras denúncias e registros das manchas de óleo nas praias do Nordeste, o Governo Federal não ativou qualquer plano de contingência para enfrentar o problema. “O óleo foi derramado a 77 km da nossa costa, provavelmente de um petroleiro fantasma, visto que há um boicote norte-americano ao óleo venezuelano e muitos navios trafegam de forma clandestina próximos à costa brasileira. Esse óleo chegou aos nove estados do nordeste, atingindo mais de 160 municípios e 200 praias”, afirmou.

A tragédia ambiental, potencializada pela inércia e pela irresponsabilidade do governo federal, já alcançou as praias mais distantes do Litoral Leste do estado, entre elas, Canoa Quebrada e a região do Cumbe, no Aracati. Área, segundo Renato, ainda mais sensível à poluição por se tratar de área de mangue. Para Renato, é emergencial e imprescindível que o legislativo cearense se dedique ao tema, pois diversas espécies de flora e fauna aquáticas foram atingidas, muitas delas em extinção.

"A situação é muito grave! O óleo cru atingiu nos últimos dias as praias do Litoral Leste do Ceará e os relatos que temos recebido evidenciam que o crime ambiental pode ter proporções bem maiores do que as já analisadas. Na comunidade do Cumbe, em Aracati, o medo agora é que o material chegue ao manguezal e contamine o ecossistema que é responsável por 70% da produção marinha", alertou. "A força voluntária e solidária de milhares de pessoas é que está limpando a praia. Governos estaduais precisam tomar suas medidas. Nós precisamos dar a devida dimensão a essa tragédia ambiental”, alertou. (Texto: Felipe Araújo, com informações da Ascom-AL /Foto: Agência Brasil)

[+] Confira a íntegra do pronunciamento de Renato: https://www.facebook.com/RenatoRoseno50/videos/422886948367200/

Áreas de atuação: Meio ambiente